segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Eu e eu mesma!!!


É muito engraçado as peças que a vida nos prega.
A pouco tempo atrás eu estava meio perdida (não que eu já tenha me achado), mas me sinto muito melhor agora. Cresci. Cresci muito. Aprendi a me virar sozinha, aprendi a pensar muito mais em mim. A dar valor a mim mesma, e ser sempre eu em primeiríssimo lugar. Tive momentos de tristezas, alegrias, perdas e risos quase incontroláveis. Vivi muita coisa. Muita coisa boa, e muita coisa que me despertou dúvidas também. Mas cumpri o meu papel até o fim. Pensei apenas em mim e ponto.
Hojee acredito mais do que nunca que nada é por acaso, e eu continuo vivendo. Intensamente. Intríssicamente. Permanentemente.
E não me canso de dizer: -A vida é linda de viver, porquê viver, é desenhar sem borracha. x)
P.S> estava ausente do meu blog. Mas voltei, e vim para ficar.




Fui numa floricultura comprar pratinhos de vasos.Três pratos. De diferentes cores, de azulejo e barro.O vendedor me considerou excêntrico pela modéstia do apelo. Procurou enfiar orquídeas olheira abaixo, recusei os arranjos coloridos. Como uma abelha que não larga a lâmpada pela obsessão do sol. Logo me dispensou para o caixa, viu de cara que não tinha potencial aquisitivo. Ele apressou a interrogação do “só isso” e logo fechou a encomenda.Estamos tão consumistas que nos desculpamos por comprar pouco (ou nada). Imagina o atendente perder tempo com a gente? Gentileza hoje é comissão. Idêntica culpa diante do motorista de táxi com a corrida curta. Quase suplicamos por favor, se ele pode nos levar. Não há mais pobreza genuína no mundo, unicamente pobreza disfarçada. O cartão de crédito fantasiou a miséria.Não receio pedir pouco. O pouco é que me basta. O pouquíssimo transborda.Eu me sinto essencial lembrando o desnecessário. Ouvindo o suspiro dentro do vento.Ninguém dá valor ao pratinho das plantas que racha na mudança de lugar e não é reparado, muito menos reposto. Eu não vivo sem eles. É como faltar talheres para um membro da família.É o pratinho de vaso que me mantém acordado. Deslumbrado pela sua fugacidade. Porque amanhã terei que me lembrar novamente. E depois da amanhã. E sempre.O amor é o que não lembramos para continuar lembrando. Como pedir ao filho escovar os dentes ou insistir que faça os temas. Todo dia será exaustivamente igual: é uma atenção renovada, não exclusiva. Uma dedicação nula. Uma devoção secreta que não traz fama e reconhecimento. Coisas simples que não podem ser contadas ou glorificadas durante a semana. Que são apagadas no mesmo momento do ato. Não irei ao bar proclamar aos colegas de que dobrei as calças antes de sair e organizei as camisas pela antiguidade.É o que me põe apaixonado numa mulher: o pratinho do vaso. O que é sem graça, o que somente protege, mas que é confidente das raízes. O quanto ela é capaz de estar ao seu lado sem que necessite imortalidade. O quanto me torno observador das inutilidades. Falei inutilidades, pois é, não errei a digitação, quem ama conserva as inutilidades. Os interesseiros e ambiciosos guardarão as informações essenciais como nascimento e medidas. Veja se um homem a quer quando se interessa porque aquilo que não gera interesse. O fútil é o fundamental. No momento em que o desejo não descobre o que é importante e preserva tudo.O pratinho do vaso do relacionamento está em saber o xampu que ela usa, o restaurante preferido, o doce da infância, sua mania de comer aipim com mel, o azeite (não é qualquer um), as perguntas que detesta ouvir, como ela gosta de amassar o travesseiro, de que modo escolhe as roupas: se nua ou já com a lingerie, quais os insetos que tem medo, o que não pode deixar de assistir na tevê, o drinque preferido, os amigos da choradeira, os amigos do riso, o que toma no café da manhã, qual a fruteira de sua confiança.O pratinho do vaso é o que fica da tempestade. Não tinha como explicar ao vendedor. Ele é que conhece as flores."


Fabrício Carpinejar

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O dom da vida.

Minha sobrinha Maria Alice nasceu ontem e está linda e saudável!!!
Sou a mais nova titia babona.
Obrigada Deus por essa pequena dádiva que é ser titia.
Que minha princesa traga bons momentos. Sempre!
Beijos
=D


-

Tudo que é meu está guardado.
Não tem como fugir do que está decretado por Deus.
Tenho o verdadeiro amor que transborda pelo sorriso, pelo toque, pelo carinho entre ambas partes totalmente doadas e trocadas.
O que nos falta somente é a presença do corpo colado.
A infinita vontade de ter por perto, de sentir e trasmitir os maiores desejos de um eterno apaixonado.
Me move, me segura em pé e me trás todas as esperanças e forças a lutar!
Eu grito o maior de todos os sonhos,
eu tenho o mais valioso sentimento,
minha maior conquista,
o meu viver ilumina!
O amor,
meu amor...

-

Estou de várias maneiras,
sem saber exato ainda o que aconteceu.
Sou felicidade, sou esperança, sou amor.
Quero você do lado,
mas a vida é um turbilhão de conquistas, vitórias...
E também de perdas e ganhos.
Eu só quero o que é MEU.

Sem mais, sem menos.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Crônicas do amor.

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.

Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara?

Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.

É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.


Arnaldo Jabor.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Desassossego -Fernando Pessoa-





“Há qualquer coisa de longínquo em mim neste momento. Estou de fato à varanda da vida, mas não é bem desta vida. (...) Sou todo eu uma vaga saudade, nem do passado, nem do futuro: sou uma saudade do presente, anônima, prolixa e incompreendida.”

“Errei sempre os gestos que ninguém erra; o que os outros nasceram para fazer, esforcei-me sempre para não deixar de fazer. Desejei sempre conseguir o que os outros conseguiram quase sem o desejar. Entre mim e a vida houve sempre vidros foscos: não soube deles pela vista, nem pelo tato; nem a vivi essa vida ou esse plano, fui o devaneio do que quis ser, o meu sonho começou na minha vontade...”

domingo, 5 de dezembro de 2010

Apenas Amanhã.






Apenas amanhã, quando você acordar, se olhe no espelho e se auto elogie. Apenas por um dia não enxergue os seus defeitos, se você está gordo ou magro demais, se o seu cabelo deveria ser liso ou cacheado, loiro ou moreno, mas veja o que você tem de melhor. Enxergue o ser humano dotado de virtudes e qualidades que está bem a sua frente, e sorria para si mesmo com orgulho do que vê.
Apenas amanhã, quando estiver indo a faculdade, trabalho – ou aonde quer que seja – faça uma rota diferente do seu rotineiro. Procure observar o que você nunca antes reparou por estar mergulhado demais em suas preocupações e pensamentos. Tire suas ações do “modo automático” – porque é exatamente desse modo que você passa a maior parte do seu tempo, executando as coisas de forma mecânica e inconsciente.
Apenas por um dia pare um instante o que estiver fazendo, olhe através da janela e observe como as árvores dançam com o balançar do vento. Observe as nuvens no céu e como é engraçado os formatos que podemos atribuir à elas. Já parou para observar os detalhes de uma flor? Como são graciosas, coloridas e delicadas. Repare como é linda e perfeita a natureza, quanta graciosidade ela lhe oferece, mas infelizmente você mal para pra observá-la. Feche os olhos por uns instantes e sinta a sensação do vento tocando a sua pele, como ele envolve o seu corpo e que sensação agradável e maravilhosa ele lhe transmite.
Ao menos amanhã procure cumprimentar as pessoas ao seu redor de forma diferente. Surpreenda-as com um abraço, um beijo ou um elogio. Diga às pessoas mais próximas o quanto gosta delas, e repare suas reações de surpresa em resposta. Garanto que elas nunca se esquecerão das suas palavras de carinho e como você as fez sentir. Um dia muitas delas já não estarão mais com você, e é aí que você se lembrará desse momento. Momento de pequenos detalhes, mas que fazem grandes diferenças!
Apenas no próximo dia procure fazer algo inusitado, mude a sua rotina! Vá ver o alvorecer do final da tarde, caminhar no calçadão, rolar com o seu cachorro no chão, tudo vale!
Sinta o viver em cada momento. Aprecie a sensação de andar com os pés descalços; o gosto do alimento; o toque da água escorrendo pelo seu corpo; a sensação de beijar a pessoa que você gosta, de senti-lá.
E apenas amanhã, no final do dia, depois de tudo isso, pare e perceba como você se sente. Junte as suas mãos, olhe para o céu, e agradeça pelo bem mais precioso que Deus lhe deu – que é a sua vida. E diga para si mesmo que no outro dia, apenas no próximo dia, ele não vai ser apenas mais um que passará pela sua vida. Você não será o mesmo, nem as próximas 24 horas seguintes.



Francielle Fasolak.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Mariana Valadão - SEJA TUDO EM MIM






Deus do meu viver,tu és o meu ar
Deus do acordar,Deus do meu dormir
Deus do descansar,Estás no trabalhar
Deus na minha mente,Deus no meu falar
Seja tudo em mim ...
Deus na esperança ,estás nos meus sonhos
Deus do meu olhar ,Deus do esperar
Deus na alegria ,Deus na tristeza
E na amargura ,És minha cura ...


*Uma das músicas mais perfeitas que já fizeram.

Como sempre o amor.




Há todos aqueles que amam, ou já amaram um dia, aos casados a muito tempo, aos que não casaram, aos que vão casar, aos que acabaram de casar, aos que pensam em separar.. aos que acabaram de separar, aos que pensam em voltar:
Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado uma ótima posição no ranking das virtudes o amor ainda lidera com folga. tudo o que todos querem é amar. Encontrar alguém que faça bater forte o coração, justificar loucuras. Que nos faça entrar em transe, cair de quatro, babar na gravata. Que nos faça revirar os olhos, rir à toa, catarolar dentro de um ônibus lotado.
Tem algum médico ai??
Depois que acaba essa paixão retumbante, sobra o que? o AMOR.
Mas não o amor mistificado, que muitos julgam que tem o poder de levitar. O que sobra é o amor que todos nós conhecemos. O sentimento que temos por pai, mãe, irmãos, filhos. É tudo o mesmo amor, só que entre amantes existe sexo.
Não existe vários tipos de amor, assim como não existe três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja. O amor é único, como qualquer sentimento, seja ele deestinado a familiares, ao conjuge ou a Deus.
A direfença é que entre marido e mulher não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta. Pode não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna.
Casaram. Te amo pra cá, te amo pra lá. LINDO! Mas insustentável. O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas. Entre duas pessoas que resolveram dividir o mesmo teto, tem que haver mais que amor, e às vezes nem precisa de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada, respeito. Agressão zero. Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência.. Só amor não basta.
Não pode haver competição, nem comparações. Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carências, infantilidade. Tem que saber levar. Amar, só, é pouco. Tem que haver inteligência. Um cérebro programado pra enfrentar tensões pré- mentruais, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar. Tem que ter disciplina para educar os filhos, dar exemplos, não gritar. Tem que ser um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar. Entre casais que se unem visando a do matrimônio tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, um tempo para cada um. Tem que haver confiança. Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou. É preciso entender que união, não significa necessariamente, fusão.
Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, falta discernimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o amor pode ser bom, pode durar pra sempre, mas que sozinho não dá conta do recado. O amor é grande mas não é dois. É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência. O amor pode até nos bastar, mas ele próprio não se basta.
Sou egoísta, impaciente e um pouco insegura. cometo erros , sou um pouco fora de controle e as vezes dificil de lidar, mas se você não sabe lidar com o meu pior, então com certeza você não merece o meu melhor.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Raios de sol com chuva.





A chuva liberta. O sol aquece. O vento invade. Do tempo não sei escolher o melhor. Não sei dizer o que me faz mais feliz. O que sei é todos eles me trazem lembranças... muitas lembranças. Lembranças boas , lembranças ruins. Mas o que realmente vale, é que vivi cada um desses momentos com o máximo de intensidade que pude, com o máximo de intensidade que deveria viver.
Quero sentir cada detalhe, cada sopro, cada brisa, cada gota, cada raio de sol que tocar na minha pele... quero poder sentir, quero poder viver... pois no final, sempre algo vale a pena.

...

"...E a merda de tudo isso, é que eu me apaixonei pela risada alta dele, porque simplesmente o mundo para quando ele ri. E todo mundo para, e só dá para ouvir a risada dele. Ele podia ter falado qualquer coisa, mas ele riu, e eu me apaixonei. Merda. "

- Douglas Lenon

domingo, 28 de novembro de 2010

Petit




'Você é assim, um sonho pra mim, quero te encher de beijos.' (Tribalistas)


Às vezes, o que precisamos está tão próximo... Passamos,
olhamos, mas não enxergamos. Não basta apenas olhar. É preciso saber
olhar com os olhos, enxergar com a alma e apreciar com o coração. O
primeiro passo para existir é imaginar. O segundo é nunca se esquecer
de que querer fazer é poder fazer, basta acreditar.

Regime, para que serve?

Barriga é barriga, peito é peito e tudo mais. Confesso que tive agradável surpresa ao ver Chico Anísio no programa do Jô, dizendo que o exercício físico é o primeiro passo para a morte.
Depois de chamar a atenção para o fato de que raramente se conhece um atleta que tenha chegado aos 80 anos e citar personalidades longevas que nunca fizeram ginástica ou exercício - entre elas o jurista e jornalista Barbosa Lima Sobrinho - mas chegou à idade centenária, o humorista arrematou com um exemplo da fauna: A tartaruga com toda aquela lerdeza, vive 300 anos. Você conhece algum coelho que tenha vivido 15 anos? Gostaria de contribuir com outro exemplo, o de Dorival Caymmi. O letrista compositor e intérprete baiano era conhecido como pai da preguiça. Passava 4/5 do dia deitado numa rede,bebendo, fumando e mastigando. Autêntico marcha-lenta, levava 10 segundos para percorrer um espaço de três metros. Pois mesmo assim e sem jamais ter feito exercício físico viveu 90 anos.

Conclusão: Esteira, caminhada, aeróbica, musculação, academia? Sai dessa enquanto você ainda tem saúde... E viva o sedentarismo ocioso!!! Não fique chateado se você passar a vida inteira gordo. Você terá toda a eternidade para ser só osso!!! e

Então: NÃO FAÇA MAIS DIETA !!
Afinal, a baleia bebe só água, só come peixe, faz natação o dia inteiro, e é GORDA !!!
O elefante só come verduras e é GORDOOOOOOOOO!!!

VIVA A BATATA FRITA E O CHOPP!!!
Você, menina bonita, tem pneus? Lógico, todo avião tem!

E nunca se esqueçam: "Se caminhar fosse saudável, o carteiro seria imortal".


http://cronicasdearnaldojabor.blogspot.com/

sábado, 27 de novembro de 2010

Amor, transparência e as nossas dúvidas de sempre...(Para o amor da minha vida)






Já fui de esconder tudo o que sentia, e sofri com isso. Hoje não escondo quase nada do que sinto e penso, a não ser que isso venha a trazer sofrimento ao outro, caso único em que eu compactuo com o silêncio. Quando não é assim, prefiro a verdade do que o silêncio que tortura o outro, confunde.
Falar o que se sente muitas vezes é considerado uma fraqueza. Principalmente em se tratando dos homens. E sabem por que? Perde-se o mistério que nos tranveste, e lá estamos nós, absurdamente nus. E muitas vezes não é o tipo de nudez que atrai.
Se a verdade pode ser amarga pra quem fala, é incrivelmente libertadora pra quem a ouve. É a sensação de um vendaval levando embora todas as folhas das nossas dúvidas. É a verdade, nem sempre doce, que se instala.
Para muitos, parece que só conseguiremos manter as pessoas ao nosso lado se elas não souberem de tudo.
Deixar o outro inseguro é uma forma de prendê-lo, pois o deixa amarrado á um emaranhado de pontos de interrogação que criou. É assim que as pessoas sádicamente fazem. E pra conseguirem isso, economizam no "eu te perdo-o", "eu te compreendo", "te aceito exatamente como és", e o mais profundo "eu te amo", não aquele dito 50 vezes ao dia, na correria do termino de uma ligação. O eu te amo que significa "Sejas feliz da maneira que você escolher, meu sentimento permanecerá o mesmo"! Como conseguir isso? Fácil! Com clareza, de verdades e intenções.
Ninguém é obrigado a amar alguém, á estar ao lado de alguém, mas todo mundo é obrigado á ser verdadeiro com o sentimento do outro. Libertar uma pessoa pode levar menos de um minuto, o silêncio seria a maior prisão das relações humanas.
A grande verdade é que ninguém quer se machucar. Eu, tu, todos nós queremos intimidade mas evitamos contatos muito íntimos. Não queremos nos machucar mais usamos sapatos, conformismos e mentiras que nos machucam.
Nós, todos, deveríamos experimentar mais essa nudez de vontades, desejos, e expectativas. Deveríamos experimentar mais desse viagra emocional que é o amor, sem fazer dele um grande vilão quando não se perpetua. Deveríamos estar mais abertos ás verdades que nos latejam, nos marcam, nos movem. Dar ouvidos aos nossos desejos mais secretos. Dar vasão aos amores, ás dores, ás expectativas.

Espírito aberto. Caso você não tenha recebido através da genética, desenvolva por sí só.

Viver é demasiadamente libertador. Não deixe de tentar..

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

"Perfeito pode ser...



...um choro, ou um sorriso.
Perfeito pode ser viajar, ou ficar em casa.
Perfeito pode ser um momento, ou uma vida inteira.
Pode ser um beijo, um amor de muitos anos.
Perfeito sempre é o seu.
É o que não é esperado, ou o que é muito esperado.
Perfeito é a forma que dura muito, ou a que não dura nada.
É o que você vê, ou o que não vê.
Perfeito pode ser ensaiado, ou improvisado.
Pode ser o doce, ou pode ser salgado.
Perfeito pode ser uma palavra, ou um número.
Perfeito é tudo aquilo que nos faz bem e que sem saber
porquê, a gente reconhece na hora... "
.

terça-feira, 23 de novembro de 2010





''Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referências. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo o que o amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generoso têm, às pencas, bons motoristas e bom pais de família, ta assim, ó. Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é.''

Arnaldo Jabor

Razões de desconfiança





A principal razão pela qual não confio totalmente nas pessoas é porque estas são normalmente levadas por tendências. Dizem o que normalmente se diz e gostam do que normalmente se gosta, na altura normalmente mais apropriada, do modo como todos os outros julgam ser mais adequado. As pessoas não dizem o que verdadeiramente pensam nem sentem o que verdadeiramente sentem que já nem sabem o que isso é. E quando ousam pensar e sentir por elas próprias em vez de por um correctivo ou são abafadas pelos que ainda temem ser verdadeiros, tornando-se alvo de injúrias e olhares dissimulados, ou fracassam numa tentativa frouxa de se dizer e sentir o que se quer.
Somos tantas vezes bonitos, fofos, o máximo, fixes, 5 estrelas, as pessoas mais amigas e espectaculares que alguma vez conheceram... Somos? Que dizem eles? Ouvem-se, leêm-se? Nem sabem o peso das suas palavras... As palavras querem-se sinceras e respeitadas!
Por acaso sabem que sou irónica, por vezes precipitando-me no sarcasmo? que por detrás desta voz aguda e ameninada também existem palavras rudes, cuja missão é atingir-vos. Sabem que quando realmente desejo algo não me consigo impedir de ignorar as vossas necessidades, preenchendo-me de egoísmo e egocentrismo e focando toda a minha atenção no alvo desejado?
Que é feito das menções aos defeitos quando se comenta uma pessoa na sua totalidade? Eu tenho defeitos. Todos têm defeitos. E quantas vezes não gostariamos ou precisariamos que nos dissessem directamente para que nos pudessemos emendar. Quantas vezes não prefeririamos palavras azedas e expressões de desgosto, ao invés de sorrisos amarelos e atitudes dissonantes com as palavras amáveis que com tão pouco empenho nos dirigem e que, logo, denunciam a existência de conversas ocultas.
Eu sei que erro. Todos erramos! E por isso são precisas discussões. Discussões francas, onde demonstremos respeito e apreço pelo outro e onde as nossas palavras sejam bisturis que abrem mas curam e não balas que furam e matam. Eu voto pela sinceridade e pela delicadeza também. Que é possível conjugá-las sem ser necessário sucumbirmos a tendências ou estereótipos.
E depois disto lerem, pensarão se eu própria sou assim. Para os que se perguntarem, eu respondo que não. E ao longo do texto vim a confessar-me. Escrevo sobre um ideal. Escrevo sobre os outros e sobre quem gostaria de ser. Eu, mais que muitas pessoas e como tantas outras, sofro do mal de não conseguir ser directa com receio de ser desgostada. Confesso ainda que quando o sou nem sempre alio a delicadeza às minhas críticas, tornando-me grosseira.
Preciso mudar, preciso melhorar. E aos poucos consigo. Muito lentamente, muito a modo e muito receosa, mas conseguirei tornar-me nem que seja numa ínfima parte do que tanto almejo. E para tal preciso saber, conhecer-me. O mundo da ignorância e do facilitismo nada de novo me traz. E bem sei que há quem me desgoste, com razão ou sem razão nem é chamado à questão, mas quão bom seria que se expressassem. Julgo que é pior não saber do que saber mesmo que isso implique dor. É que, na verdade, a dor desperta-nos e isso é um óptimo passo para a mudança.
Mudança. Progresso. Basta de viver presa ao passado.

Almoco solitário...

De vez em quando é bom cozinhar pra vc mesma!
Saladinha com molho de limao e mostarda, e um arrozinho delícia.
=)

After.




As pessoas hoje em dia se preocupam com o que nao é necessário e esquece as coisas simples da vida. E pra nao esquecer, coloque um cd, repita a música, cante a mesma letra. Antes, esqueço as melodias nostálgicas e me refaço em repertório novo. Onde nem ritmo, nem cantor me remetem à qualquer infinito. Grite suas palavras feridas, descontroladas pelo cinismo e desajuste emocional. Antes, olho-me no espelho, limpo qualquer resquício cinza de algum vento e encontro ali quem realmente me importa. Pincelando em companhia-própria cada contorno e simples traço único, singular.
Deixe o seu ego-inflável em perfume enlaçado ao meu corpo. Antes, eu colho flores e em arco colorido, enfeito meus cabelos, longos e brilhosos. Espalhando no horizonte meu próprio perfume. Diga que sou linda e importante na vida, sua vida. Antes, entendo o que sou para quem realmente é para mim. Ligue pelas madrugadas de insônia e conte-me sobre a saudade que costuma roubar-lhe o sono com uma destreza irreal. Antes, aprendo que uma saudade me importa: a que sinto de mim mesma. Junte suas vontades efêmeras e sem nexo inteligente. Discurse sobre as mudanças que se imperam em mim. Antes, envolvo-me no amadurecimento das horas. Deixando de ser e agregando na alma bordados novos, em laços de cetim, que enfeitam e não pensam no caráter. Conte-me suas dúvidas e incertezas. Fraqueje e toque minha branca pele com suas lágrimas. Antes, abraço sorrindo minha sensibilidade e costuro nas bordas, botões de tua-realidade.
Estenda com carinho sua mão, sendo companhia e proteção. Antes, aprendo a olhar para cima e com força descomunal, me reerguer sozinha, com a minha delicadeza, de sempre. Deixe um bilhete no espelho do banheiro com alguns versos ausentes em rima. Antes aprendo ser rima em palavras que liga minha corrente dos sentimentos. Desapareça em noites de verão. Quentes e envolventes. Antes, amanheço o sol que aquece e seca qualquer gota de chuva. Suma repentinamente. Antes, desenho minhas raízes. Esqueço as faltas e pinto em cores a eternidade de quem ama pela vida-ama. Abandono a falsa-esperança e tatuo na alma, minha fé já transfigurada. Deixe claro suas indecisões e a frieza que nesses tempos, em ti aprimora. Antes, continuo sendo intensa, sentimental e sensível. Sol em calor e impulsiva. Desculpe-se pelas suas palavras escapadas e atitudes impensadas. Antes, sem raiva nem pena, entendo suas contradições. Desencaixo o que em mim, não cabe. Escreva uma carta e mande flores deixando seu romantismo finito, discreto, em segredo me chamar. Antes, vibro com meus clichês inventados de sentimentos intensos. E sem nenhum apego, corro para o que da vida vier. Desejo tão condizente com essa minha vontade que não cessa de viver-viver-viver. Impulsione-se tentando puxar o freio. Antes, aprendo a ser escolhas. Trocando quando preciso a marcha. Deixo que o trânsito flua, com a pausa necessária entre semáforos. Mas sem forçar a parada ou caminho. Questione-me. Antes, embaralho minhas sinceridades doídas, às vezes, e junto com as cartas deixadas no monte, algum silêncio. Fale-me de amor, sem fugir nem segurar meu coração. Antes, de amor escorro e guardo dentro, o coração polido que tantas vezes, por descuido, caiu e em pedaços se espatifou.
Antes que seu amor me corte e fira, completo qualquer buraco estampado que houver, com fitas macias e adocicadas. Sem retalhos quaisquer. Nem antes, nem depois; amanhã.

Menina Bordada.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Jogo dos 7.





7 coisas que eu tenho que fazer antes de morrer
  • Ir pra Nova York
  • Assistir milhoes de filmes
  • Experimentar milhoes de comidas diferentes
  • Adotar um filho
  • Alfabetizar um adulto
  • Doar minha medula
  • Ter uma casa só minha com varios animais só meus.

7 coisas que eu mais digo:
  • Sim sim
  • A vida é linda de viver!
  • Coisa linda
  • Amoooor...
  • To com saudade
  • Adoro voce
  • To com fome! :)



7 coisas que eu faço bem:

  • Coisinhas
  • Dar carinho
  • Cozinhar
  • Ensinar
  • Conversar
  • Estudar
  • Nao sei mais nao.


    7 defeitos meus:

  • Ser flexível demais
  • Ser carente demais
  • Acreditar demais
  • Tentar viver a vida acima de todas as coisas (isso as vezes me prejudica)
  • Ter o coracao mole demais
  • Me proteger demais quando é preciso colocar para fora
  • Desorganizada na medida certa


    7 coisas que eu amo

  • Deus
  • Sonhar
  • Amar
  • Comer
  • Viver
  • Dar aula
  • Ler


    7 qualidades:

  • Amar demais
  • Viver demais
  • Sorrir demais
  • Conselheira demais
  • Aproveitar tudo como se fosse o último dia da minha vida
  • Compreensiva demais
  • Ver o lado bom de tudo incessantemente, sempre!


Receita para ser feliz.














Ser feliz é muito bom.



E a receita é só uma: fazer as pazes com aquilo que você é, se aceitar. Pare um pouco, diminua as expectativas e entenda que felicidade não é TER, é SER.
Papo de riponga, de maluca? É, até pode ser. Papo de gente simples (deliciosamente simples). O saber de quem nunca estudou, mas que tem uma sabedoria de deixar muita gente metida a besta de cabelo em pé.
Depois de conversar com esse tipo de gente, fica impossível não questionar a falta de tato, de simplicidade, de educação, com as quais convivemos todos os dias. Quando colocamos os pés em lugares assim, a gente põe a mão na consciencia e pensa: Que vida é essa que eu estou levando? E as dúvidas e insatisfações nos fazem questionar tudo que está em jogo. E digamos de passagem que as conclusoes sao muitas. E quer saber? Não são fáceis.
A gente vive em um mundo onde a mídia influencia muito, onde padrões e esteriótipos de felicidade acabam assumindo os lugares dos sonhos da maioria das pessoas. Mas aí eu pergunto: Do que adianta ter uma conta recheada de dinheiro se o teu emprego não te deixa dormir? Do que adianta ter um corpo de parar o trânsito se não poder cair de boca em uma batata frita com choppinho depois de uma semana difícil? Do que adianta ter um namoro se isso te traz mais preocupações e desgastes do que alegria?
Pois é, a felicidade tem muito mais a ver com paz do que a gente pensa. E a paz é uma sensação automáticamente atrelada a simplicidade, embora muitos não percebam.
Quer tirar a prova? Experimente…
Experimente comer comida de mãe, e me diga se não é um prazer infinitamente maior do que comer em um restaurante caríssimo?
Experimente vestir aquela roupa velha pra ficar em casa jogado no sofá e me diga se não é uma sensação absurdamente mais gostosa do que vestir uma calça de marca para ir ao shopping?
Experimente aceitar seu parceiro ou parceira com as qualidades e acima de tudo com os defeitos que tem, e me diga novamente se não terá uma convivencia incrivelmente mais gostosa do que a que teria tentando mudá-lo?
Enfim, sei que ás vezes não consigo me encaixar em padrão algum porque pareço meio velha pra algumas coisas, meio imatura pras outras, meio verborrágica, exagerada, fantasiosa, boazinha demais…mas sei também que isso eu aprendi em casa e carregarei sempre comigo, SIMPLICIDADE NÃO TEM PREÇO. CARÁTER vale mais do que DINHEIRO. REALIZAÇÃO pessoal vale mais do que DINHEIRO. AMOR vale mais do que LUXO. AMIZADE vale mais do que CONVENIENCIA. TRANSPARENCIA vale mais do que FALSIDADE.

Tenho uma amiga da época do colégio, que ás vezes me diz: hoje eu sai e sentei não sei aonde tomei uma coca cola e ri um bocado, bem programa de pobre. No final das contas a gente sempre conversa e chega a conclusão que são os melhores programas. Farofagem na praia. Café com bolo com as amigas.Chopp no boteco da esquina. Andar de havaiana arrastando pela rua. Comer cocada..
Um brinde á vida que vale a pena, um brinde as coisas que não tem preço…na duvida? Descomplique!

sábado, 20 de novembro de 2010

Felicidade Realista



20/11/2010






A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote
louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos.
Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas. E quanto ao amor? Ah, o amor... não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito.
É o que dá ver tanta televisão.

Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista. Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo,
usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o
suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno. Olhe para o relógio: hora de acordar. É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se.

Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade.



[Martha Medeiros]

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Present.




Winning Gifts is a delightful thing but coming from a person I like is much better.
Thanks for the gifts, the company, by affection, by counsel, and each sincere feeling that exists.
With love ...

Thank you!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010




"O amor não é algo que vem inesperadamente, causa estranhos formigamentos, e dispara seu coração, mudando a sua vida para sempre. Isso se chama ataque cardíaco.
O amor não é algo que você percebe que precisa, espera muito, mas quando consegue tudo melhora e passa a enxergar a vida com outros olhos. Isso se chama transplante de orgãos.
O amor não é uma coisa que quase sempre é dificil de encontrar, mas que se acha-lo, pode mudar o que está diante de você. Isso se chama controle remoto.
Bom, o amor não é uma coisa que lançou uma luz sobre você, te levou pra ver estrelas e te trouxe de volta com algo dele dentro de você. Isso se chama abdução alienígena.
O amor não é uma coisa que talvez muita gente não conheça, que é trazida por alguém especial e vem rápida e impiedosa, te fazendo perder a cabeça. Isso se chama guilhotina.
O amor não é uma coisa que te faz sair do chão, te leva pro céu viajando por entre as nuvens e te leva a lugares que você nunca imaginou. Isso se chama avião.
O amor não é uma coisa invisível que te toma e faz perder a respiração e a fala. Isso se chama bronquite asmática.
O amor não é algo que te invade e te domina aos poucos, te deixando cada vez mais louco e fora de si. Isso se chama de Mal de Alzheimer.
O amor não é algo que vaga pelo ar, procurando alvos alheios e deixando sua marca por onde passa. Isso se chama pássaro com problemas intestinais.
O amor não é algo que chega de repente com forças maiores que as suas, te domina e te transforma em refem controlando seus atos. Isso se chama sequestrador.

O amor não tem causa e nem pede nada em troca.
Amar porque o amam, é amar por uma causa.
Amar para que te amem, é amar por querer algo em troca.
Ame sem um "porque". Ame sem um "para quê".
Se ama porque te amam, é obrigação, é dó.
Se ama para que te amem, é negociação, é interesse.
Quem ama porque amam, é covarde.
Quem ama para que amem, é manipulador.
Ame não porque te amam.
Ame não para que te amem.

Ame porque ama. E ame para amar."

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Viver






Viver é não se preocupar com o amanhã,

Viver é “curtir cada segundo da sua vida como se fosse o ultimo”,

Viver é descobrir a felicidade nos momentos mais difícil da vida.

Viver é saber curtir o inicio de uma amizade, cultivá-la para que seja eterna.

Viver é não ter medo de errar, pois sãos nossos erros que nos ensino o que é certo.

Viver é correr atraz dos sonhos, nunca desistir deles mesmo que pareçam impossível.

Viver é sonhar alto, “você nunca ira alem dos teus sonhos”.

Viver é achar o caminho em meio às perturbações da vida,

Viver é saber que lutas surgiram sempre, mas ter a certeza que sem elas não há vitórias.

Viver é curtir ao Maximo, pois cada minuto que passa não volta jamais, mas você pode fazer dele inesquecível basta querer.

Viva intensamente cada momento, independente de quem quer te ver sofrer, viva pra você, viva tua vida... Não deixe ninguém tirar o seu prazer de viver, Deus te colocou no mundo para ser um vencedor, mas te deu a liberdade de escolher: correr atrás da sua felicidade. Queres ser um vencedor ou ser um fracassado? deixará que idéias contrarias matem teus sonhos tua felicidade?

VOCÊ DECIDE!!!



Você é único e especial ninguém igual a você há... Viva intensamente cada momento.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

A decisao certa!




Existem ocasiões na vida em que se torna necessária uma decisão drástica... ou mudamos tudo, e tentamos virar a coisa toda, ou nos limitamos a deixar a vida correr, e ver se os problemas se resolvem sozinhos.
Fica sempre algo pendente no ar, pois um dos maiores problemas que causa muitas frustrações, é a falta de coragem para mudar situações incomodas.
Quanta gente não se sente bem com aquilo que está fazendo, mas por puro comodismo prefere aceitar a situação do que procurar uma mudança, outros caminhos.
Vejam que pensamento bonito me foi oferecido por uma pessoa muito amiga, de autoria do já famoso L'Inconnu:
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho, quem não se permite, uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos."
Quantas vezes apareceram oportunidades em nossas vidas, que não soubemos agarrar, para "não deixar o certo pelo incerto". Conselho sensato este, pois se estamos numa situação relativamente confortável, teoricamente nunca devemos fazer uma mudança radical, que vá colocar em perigo essa estabilidade.
Por outro lado, a realização de um sonho pode representar a felicidade. E se houver riscos para que se possa ter êxito, os riscos devem ser corridos.
Não quero dizer com isso que é "aconselhável" largar tudo para ir atrás de um sonho. O que se deve fazer é calcular bem os riscos para não se tomar uma decisão precipitada. Todavia, se não estamos nos sentindo bem naquilo que nos tem garantido a subsistência, se estamos fazendo algo que violenta nossa personalidade e, de repente encontramos aquilo que pode ser a realização de um sonho, aí, crianças, há que se tomar uma decisão radical e, mandando tudo pro espaço, tentarmos com todo afinco a concretização daquele desejo sufocado por muito tempo. Existe uma máxima que diz: Arrependamo-nos daquilo que fizemos, e não daquilo que nunca chegamos a tentar.
É sempre uma decisão complicada, pois pode mudar toda uma vida. E se existe uma família envolvida, então... há que se ponderar muito. Num caso desses, sugiro sempre a formação de "conselho familiar", com todos opinando sobre o que se poderá fazer.
Em situações semelhantes, de uma virada total de mesa... as decisões tomadas de se ir atrás da "loucura", foram muito bem tomadas. Minhas "loucuras" deram certo. Mas nem todas dão. Daí insistir sempre para que se pondere bem.
Portanto... o livre arbítrio é que deve nos conduzir. Às vezes é necessário "perder-se o juízo".

Minha felicidade nesse feriadao foi assim:








E eu nem preciso dizer mais nada. Tudo isso já me basta.
Estou muito feliz e espero continuar assim.
Vou guardar todos os momentos em uma caixinha pra nao esquecer nunca mais.
"Felicidade é pouco, o que eu quero ainda nao tem nome."






segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Nao estou conseguindo postar foto. Minha conexao ta péssima.
Entao vamos de Martha Medeiros. Amanha posto a minha felicidade.

:)



Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de idéias.
Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me
embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano.
E telejornais... os médicos deveriam proibir - como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo,
faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.
Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde!
E passar o resto do dia sem coragem para pedir
desculpas, pior ainda!
Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou mussarela que previna.
Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau!
Cinema é melhor pra saúde do que pipoca!
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada!

Martha Medeiros

sábado, 13 de novembro de 2010

Falling for you - Wanessa Camargo




Falling For You




Wanessa Camargo
It's so clear
Can't hide my pride when I have you near
It's no surprise or has not beat down
'Cause I saw heaven in your eyes

It's so strong
Can't help myself when I feel it's wrong
Something inside me says "Take a chance"
Want to try on this romance

[Bridge]
No matter we're from worlds apart
Who said that we would get this far
It's so platonic but it's true

I just keep on falling

[Chorus]
I keep on falling for you
I keep on falling in love with you
Can you make this feeling last forever?
All you gotta do is say you feel it too

I keep on falling for you
I keep on falling in love with you
Can't you see that we belong together?
All you gotta do is say you feel it too



Está tão claro
Não posso esconder meu orgulho quando você está por perto
Não é nenhuma surpresa ou não batia
Porque eu vi o paraíso em seus olhos

É tão forte
Não consigo evitar quando sinto que é errado
Algo dentro de mim diz: "Arrisque-se"
Quer experimentar esse romance


Não importa se somos de mundos separados
Quem disse que iríamos chegar tão longe?
É tão platônico, mas é verdade


Eu continuo me apaixonando


Eu continuo me apaixonando por você
Eu continuo me apaixonando por você
Você pode fazer esse sentimento durar para sempre?
Você só precisa dizer que sente isso também


Eu continuo me apaixonando por você
Eu continuo me apaixonando por você
Você não ve que ficaremos juntos?
Você só precisa dizer que sente isso também

Wanessa Camargo - Falling for you (CLIP)



Minha diva.
Foi simplismente perfeito.
QUero bis!!!!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

É preciso saber desligar






Esqueça o trânsito caótico, a urucubaca política, o tal balancete no final do ano. Deixe de lado a cobrança interna, a dívida externa, a tão eterna dúvida. Viver é assim. Não há como negar. Para ficar ligado é preciso saber desligar. Fácil? Nem tanto. Descobrir qual é o seu tempo é tarefa nobre: exige um grande conhecimento sobre si mesmo. Portanto, esqueça o relógio. Seu tempo está dentro de você. Chega de viver com a ansiedade no colo e o celular na mão. Não deixe a agenda ocupar ? sem querer - o lugar do coração. Respeite sua hora. Desacelere. TURN OFF. Mais do que correr, é preciso saber parar. Não adianta viver no piloto-automático e deixar de sorrir. Nem tirar folga e levar uma enorme culpa dentro da mala. O mundo lá fora exige produtividade e imediatismo. Aqui dentro, corpo e alma pedem menos, muito menos. Como fazer, então, para conciliar tempos tão diferentes? A resposta não está em livros. Mas dentro de cada um. Quer tentar? Respire fundo. Desencane. Perca seu tempo com você!É uma responsabilidade enorme desconectar-se, eu sei. Mas vida ao vivo é pra quem tem coragem. Coragem de arriscar. Cuidado em saber a hora certa de parar. Difícil? Pode ser. É um exercício diário que exige confiança e um amor incondicional por tudo o que somos e acreditamos. Uma aceitação suave dos próprios defeitos, um rir de si mesmo, um desaprender contínuo, um aprender sem fim sobre o que queremos da vida. Não importa se tudo parecer errado e o mundo virar a cara para você. Esqueça. Se esqueça. Hora de se perdoar. RENASÇA. Eu sei pouca coisa da vida, mas uma frase eu sigo à risca: é preciso respeitar o próprio tempo. E eu respeito! Acredito no que diz o silêncio na hora em que a mente cala. E meu silêncio - que não é mudo e também escreve - dita com voz desafiante: confie em si mesma. Quebre a rigidez. Ouse. Brinque. Viva com mais leveza. E - por favor - desligue-se. Só assim você vai transformar vida em letra e letra em vida. E ter coragem e fôlego pra ser VOCÊ, no momento em que o mundo te atropelar sem licença e disser: CHEGOU A HORA!

Fernanda Mello

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Amanhã...



Apenas amanhã, quando você acordar, se olhe no espelho e se auto elogie. Apenas por um dia não enxergue os seus defeitos, se você está gordo ou magro demais, se o seu cabelo deveria ser liso ou cacheado, loiro ou moreno, mas veja o que você tem de melhor. Enxergue o ser humano dotado de virtudes e qualidades que está bem a sua frente, e sorria para si mesmo com orgulho do que vê.
Apenas amanhã, quando estiver indo a faculdade, trabalho – ou aonde quer que seja – faça uma rota diferente do seu rotineiro. Procure observar o que você nunca antes reparou por estar mergulhado demais em suas preocupações e pensamentos. Tire suas ações do “modo automático” – porque é exatamente desse modo que você passa a maior parte do seu tempo, executando as coisas de forma mecânica e inconsciente.
Apenas por um dia pare um instante o que estiver fazendo, olhe através da janela e observe como as árvores dançam com o balançar do vento. Observe as nuvens no céu e como é engraçado os formatos que podemos atribuir à elas. Já parou para observar os detalhes de uma flor? Como são graciosas, coloridas e delicadas. Repare como é linda e perfeita a natureza, quanta graciosidade ela lhe oferece, mas infelizmente você mal para pra observá-la. Feche os olhos por uns instantes e sinta a sensação do vento tocando a sua pele, como ele envolve o seu corpo e que sensação agradável e maravilhosa ele lhe transmite.
Ao menos amanhã procure cumprimentar as pessoas ao seu redor de forma diferente. Surpreenda-as com um abraço, um beijo ou um elogio. Diga às pessoas mais próximas o quanto gosta delas, e repare suas reações de surpresa em resposta. Garanto que elas nunca se esquecerão das suas palavras de carinho e como você as fez sentir. Um dia muitas delas já não estarão mais com você, e é aí que você se lembrará desse momento. Momento de pequenos detalhes, mas que fazem grandes diferenças!
Apenas no próximo dia procure fazer algo inusitado, mude a sua rotina! Vá ver o alvorecer do final da tarde, caminhar no calçadão, rolar com o seu cachorro no chão, tudo vale!
Sinta o viver em cada momento. Aprecie a sensação de andar com os pés descalços; o gosto do alimento; o toque da água escorrendo pelo seu corpo; a sensação de beijar a pessoa que você gosta, de senti-lá.
E apenas amanhã, no final do dia, depois de tudo isso, pare e perceba como você se sente. Junte as suas mãos, olhe para o céu, e agradeça pelo bem mais precioso que Deus lhe deu – que é a sua vida. E diga para si mesmo que no outro dia, apenas no próximo dia, ele não vai ser apenas mais um que passará pela sua vida. Você não será o mesmo, nem as próximas 24 horas seguintes.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Pedido de casamento criativo

Eu sei que agente ia ser feliz pra toda vida dividindo carinho, tenho certeza de que daria certo, eu e voce, voce e eu por perto. Se voce nao me quiser me viro como der, mas me diga por favor, pois se voce quiser me viro como for para que seja bom como ja é. Eu sei que ia te fazer feliz, dos pés ate a ponta do nariz, da beira da orelha ao fim do mundo, sugando o sangue de cada segundo. Te dou um filho, te canto uma música, e o que voce quiser saber eu ensino, te dou amor enquanto eu te amar, prometo te deixar se um dia acabar, mas antes que qualquer coisa comece ou acabe...

Quer casar comigo?

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Cinderela...









A menina que cresceu e virou mulher, que deixou de acreditar em conto de fadas, que começou a acreditar que só o amor vence as dificuldades e ultrapassa as barreiras mais difíceis da vida. Aquela que não gosta de amor impossível ou irreal, mas sim do amor que lhe fortalece e lhe dá animo pra vencer a tristeza. A menina que erra bastante, as vezes acaba magoando pessoas que gosta muito e que não desiste dos seus ideais nem de seus sonhos...

Não olhe para mim e tire conclusões precipitadas pela minha aparência ou pelo meu modo de pensar. Posso ser chata, enjoada, complicada, problematica, extressada, ou patricinha algumas vezes, mas não se conhece uma pessoa pelo seu "jeitinho" ou por pouco tempo de amizade, porque a verdadeira amizade é aquela que tem um começo, mas nunca um fim. Posso estar certa de que tenho inimigos, mas são eles que me fortalecem e me dão sucesso. A vida é cheia de barreiras para nós ultrapassarmos, mas o caminho que construir pela estrada da vida me deixa mais forte...e hoje posso me olhar no espelho e ver que não deixei rastros ruins por onde passei!!


Ah...e a diferença entre mim e a Cinderela ¿


É que meu encanto não acaba a meia noite!!
[Autor desconhecido]
















domingo, 7 de novembro de 2010

As 4 coisas mais importantes da vida.


Trabalho
Amor
Estudo

Ontem passei o dia na casa de uma grande amiga fazendo trabalho da facul, e na hora da comida nos juntamos a mesa. E no centro da mesa havia um quadrado de vidro (Na foto), onde haviam uma cruz, uma martelo, uma rosa e uma lupa. E eu muito curiosa, perguntei quais os significados e quem havia feito. E ela me respondeu: -Keka, quem fez foi Pedro (esposo). A cruz representa a fé, o martelo representa o trabalho, a rosa representa o amor e a lupa o estudo.
Na mesma hora meu coracao bateu mais forte ainda, porque percebi que deixamos nos roubar por coisas tao pequenas, tao insignificantes e esquecemos do essencial, que é invisível aos olhos. Mas com essas 4 coisas, percebo que se eu por em prática, nada me faltará, pois estarei completa.
Há muito mais além do que podemos ver. Mas se voce caminha olhando somente para trás, nunca vai conseguir enxergar o que se tem pela frente. Ser feliz é agora!

Obrigada pelo domingo viu papai do céu...

Kisses.

sábado, 6 de novembro de 2010

Maria Gadú - Ne me quitte pas



No momento uma das músicas mais lindas já ouvidas por mim. E a tradução? Ah a tradução, se encaixa perfeitamente "no momento"

Tradução



Não me deixes,
É preciso esquecer,
Tudo se pode esquecer
Que já para trás ficou.
Esquecer o tempo dos mal-entendidos
E o tempo perdido a querer saber como
Esquecer essas horas,
Que às vezes mata,
A golpes de porque,
o coração de felicidade.

Não me deixes,
Não me deixes,
Não me deixes,

Te oferecerei
Pérolas de chuva
Vindas de países
Onde nunca chove;
Escavarei a terra
Até depois da morte,
Para cobrir teu corpo
Com ouro, com luzes.
Criarei um país
Onde o amor será rei,
Onde o amor será lei
E você a rainha.

Não me deixes,
Não me deixes,
Não me deixes,

Não me deixes.
Te Inventarei
Palavras absurdas
Que você compreenderá;
Te falarei
Daqueles amantes
Que viram de novo
Seus corações ateados;
Te contarei
A história daquele rei,
Que morreu por não ter
Podido te conhecer.

Não me deixes,
Não me deixes,
Não me deixes,

Quantas vezes não se reacendeu o fogo
Do antigo vulcão
Que julgávamos velho?
Até há quem fale
De terras queimadas
A produzir mais trigo;
Que a melhor primavera
É quando a tarde cai,
Vê como o vermelho e o negro
Não se misturam
Para que o céu se inflame.

Não me deixes,
Não me deixes,
Não me deixes,

Não me deixes.
Não vou chorar mais,
Não vou falar mais,
Escondo-me aqui
Para te ver
Dançar e sorrir,
Para te ouvir
Cantar e rir.
Deixa-me ser a sombra da tua sombra,
A sombra da tua mão,
A sombra do teu cão.

Não me deixes,
Não me deixes,
Não me deixes,


http://www.vagalume.com.br/maria-gadu/ne-me-quitte-pas-traducao.html#ixzz14YT6BFxr
"A mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer"

Mário Quintana

The end.



Não é tão fácil saber que estamos indo ao encontro do fim. Não quando ele, além de ter sido o 'desperdício' de uma parte da minha vida, foi também a razão da minha respiração latente, do meu coração palpitando as pressas, da vontade de viver por alguém. Entrar em um carro ontem sabendo que estou indo à ela pra ouvir um -Ei, preciso ir embora, quase doeu, quase apareceu uma ponta de esperança para que fosse o contrário, quase que desisto. Mas aí não tinha mais alternativas. Era ir, dizer um adeus, desejar boas férias e saber que nunca mais seríamos como antes, que nunca mais olharíamos uma para o outra com o mesmo carinho..

Agora reinicia aquela longa linha de novas conexões. Onde voltamos a 'adestrar' novos sentimentos e assim, entrar em ligação com novas pessoas, com novos objetivos. Onde carregando aquela bagagem de frustrações, tentamos construir um novo sentido e rumo. Agora essa é a única alternativa que tenho, já que pra começar esse novo caminho, preciso deixar alguns costumes pra trás. Então vai embora a 'Angélica indecisa'. Eu escolho . Eu escolho colocar os pés no chão.


Agora não preciso mais fugir de mim mesma. Você já foi embora.


Obrigada


Obrigada mil vezes por ter feito o que fez. Obrigada mil vezes por ter tomado essa atitude. Obrigada por me fazer tão infeliz nesse momento com a certeza de que vai passar.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Apaixone-se


Apaixone-se todos os dias, por vocÊ ou por quem você achar necessário. Viva cada minuto como se fosse o último. Mas jamais esqueça: viver, vai muito além do nosso entendimento.

=/




Odeio descobrir que os sinais estavam sempre ali e eu não havia me dado conta.
Odeio perceber que a importância não é tão grande, e o medo inexistente.
Talvez eu pudesse ter feito muita coisa diferente antes de chegar aqui. No ponto onde eu descubro que castelos feitos de gelo derretem, e que ter os pés no chão não é pra mim!
Eu sempre tive que aguentar os olhares atravessados da grande maioria das pessoas, por correr atrás dos meus sonhos e das coisas que eu considerava realmente importantes. Sempre tive que conviver com a imagem de sem juízo, quando 90% das pessoas não tem idéia do quanto juízo tem aqui no baú da felicidade localizado acima do meu pescoço.
Aos que me avisaram, parabéns, pois que grande bosta é ter os dois pés fincados ao chão. Quem é que vive contabilizando, programando, planejando, e esquece que a vida pode mudar completamente em pequenos instantes?
Pois bem, um dia eu acreditei que amor fosse uma questão de peito aberto e disposição. E talvez eu sabia porquê.
Talvez viver nesse mundo cor de rosa seja fruto dessa minha juventude sem intencionalidades, onde eu procuro respostas redondas pra grande maioria das perguntas, e não consigo viver sem ter o peito apertado diante de tanta falta de tato.
Eu pensei com convicção que sabia tudo e um pouco mais do restante. Nunca admiti a falta de fé, em qualquer que seja a convicção.
E vejam o que esse coração grande me trouxe. Noites de sono mal dormidas em que eu choro sozinha problemas que não são meus. Sofrimento por saber que tenho as mãos atadas e não posso fazer muito pelos outros, ou alfinetando, por nós.
E, quando eu achei que entendia tudo sobre relacionamentos humanos, mais uma vez, feito onda em dia de ressaca, as pessoas vem e me levam tudo aquilo em que eu acreditava.
Tem sido estranho me adptar a esses formatos, com moldes de aceitação, mas esse vaso ruim aqui já quebrou, e como eu já disse aderiu a super bonder e aos materiais reciclavéis.
A dor vai ser grande, mas prorrogar a inexistencia de qualquer pontinha de esperança seria um tiro no pé.
Puxo a mala lá de cima outra vez, seguir o coração continua sendo pra gente corajosa.

01:26 A.M

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Ei, papai do céu?


-Ei, papai do céu? Quando eu te pedi pra estar errada eu não estava. Quando eu te pedi pra tirar meus pensamentos maus, eles continuaram. Quando pedi pra o meu apanhador de sonhos imaginário sugar todos os meus sonhos maus, ele não sugou. E quando te pedi pra acalmar meu coração, ele continuou do tamanho de uma ervilha. Mas eu pude perceber papai do céu, que a vida vai muito mais além do que qualquer entendimento, do que qualquer palavra, gesto ou pensamento. E que eu cresço cada dia mais com os meus erros. Não me arrependo de nada. E vou seguir meu caminho como sempre procurei seguir. Em uma linha reta.